Pedimos aos militares abaixo relacionados que compareçam ao DRH - SEAD para providenciarem a atualização de seus dados cadastrais para LANÇAMENTO NA FOLHA FEDERAL.

   Os mesmos deverão identificar-se na Portaria da SEAD e solicitarem encaminhamento ao setor responsável pela transposição para o quadro de servidores da união. Fazer procuração pelas Sra. Ilana ou Dulce no DRH.

  • DANIEL WILLIAM PINTO ASSUNÇÃO;
  • JOSÉ ROBERTO DA COSTA OLIVEIRA;
  • MARCELO AUGUSTO MONTEIRO DE MARIA;
  • RAIMUNDO NONATO SOUZA DAS CHAGAS.

   Estes companheiros tiveram seus nomes publicados na Portaria nº 1.069, de 19 de outubro de 206. DOU nº 202.

A Diretoria da ASMEAP

   Na tarde do dia 09 de novembro os Sindicatos e Associações representantes dos servidores públicos e militares amapaenses participaram de reunião com o Governador Waldez Góes e vários secretários estaduais.

   O Governador iniciou explanando sobre os valores repassados pelo Governo Federal ao Amapá e garantindo o pagamento da 2ª parcela do salário de outubro para o dia 10.11, em seguida apresentou os valores necessários para o pagamento do 13º salário do funcionalismo publico, informando que hoje folha bruta do Estado representa um custo mensal de 194 milhões de reais (com todos os encargos), mas que o necessitaria de 123 milhões para a quitação da folha líquida, informando aos presentes que com o recebimento de 140 milhões oriundos do programa de repatriação tomou a decisão de pagar integralmente o décimo terceiro salário no dia 11 de novembro (sexta-feira) e que os 17 milhões restantes serão remetidos ao TJAP para o pagamento de precatórios.

   Informou ainda que os Estados continuam questionando, inclusive judicialmente o repasse proporcional dos valores referentes as multas aplicadas no processo de repatriação, o que implicaria em um aporte de mais 140 milhões de reais aos cofres do tesouro estadual, dinheiro que seria destinado ao FUNDO DE ESTABILIZAÇÃO E PAGAMENTO DE PESSOAL, que será criado com o objetivo de evitar dificuldades no pagamento de salários em período de baixa arrecadação. Que o Governo pretende aumentar a arrecadação realizando brevemente o leilão de bens pertencentes ao Estado, disponibilizará concessões e fará o trabalho de desoneração da máquina pública, comprometendo-se que parte desses valores serão destinados ao fundo acima mencionado. Ainda existe 320 milhões que são devidos pelo Petrobras ao Estado do Amapá, destes valores algo em torno de 160 à 200 milhões permanecerão nos cofres do Estado.

   O Cap Júnior - Presidente da ASMEAP, reiterou o pedido de reunião com o próprio Governador, objetivando discutir assuntos relevantes e específicos dos militares, cobrando o inicio das reuniões para tratar de reajuste de salarial, frisando a necessidade de buscar soluções para as perdas acumuladas (datas-bases de 2015, 2016 e 2017) e o fim de parcelamento da remuneração dos servidores públicos estaduais.
Outra reunião ficou agendada para o dia 29 de novembro de corrente ano, quando pretendemos seja data resposta definitiva quanto a incorporação do percentual 2,84% na tabela de todas as categorias.

Cap Álvaro Júnior - Presidente da ASMEAP

   Reuniram-se na Sede Administrativa da ASMEAP o Cap PM Júnior e Ten BM Machado - Presidente e Vice-presidente da entidade, Maj PM Socorro - Vice-presidente da ASPOMETERFA, Sgt PM Moreira - Presidente da ASS, Sgt PM Dantas - Representante do QE/PM, Cb BM Lau - Representantes do Q.E/BM.

   A reunião teve como objetivo a criação de uma proposta consensual, buscando alternativas viáveis para solucionar os vícios encontrados na proposta de Lei que altera a estruturação do Quadro Especial na Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar do Amapá, recentemente devolvida pela Assembleia Legislativa ao Governo do Estado.

   Os representantes da Comissão de Cabos e Soldados foram convidados a participar, porém não puderam comparecer nesta 1ª reunião.

A Diretoria da ASMEAP